ISEPRO
Armazém Paraíba
REPROVADO

Câmara mantêm parecer do TCE-PI e reprova contas do Ex-prefeito Zito

Com 8 votos a favor e 3 abstenções o ex-prefeito Zito teve suas contas de 2011 reprovadas.

14/12/2019 15h03Atualizado há 1 mês
Por: Jeová Monteiro

A câmara de vereadores de Água Branca realizou na noite de ontem (13) a penúltima sessão do ano, na próxima semana os legisladores entrarão em recesso e só devem retomar os trabalhos em fevereiro de 2020.

As últimas sessões do ano costumam ser em tom de despedidas, de recomeço - tendo em vista que é realizada a eleição da nova diretoria da casa – e também de festas, contudo, a realizada na noite de ontem ganhou um ritmo partidário e já mostrou que a eleição municipal de 2020 será bem “desequilibrada”.

Com início marcado para as 19:30h e mais de uma hora de atraso a sessão iniciou e o clima tenso já tomou conta de todos os presentes, tudo isso porque a pauta inicial de trabalhos na casa era o julgamento das contas de governo do ex-prefeito João Luiz Lopes de Sousa – Zito. O ex-gestor tinha contas de 2009, 2010 e 2011 para serem julgadas, todas já devolvidas pelo TCE-Tribunal de Contas do Estado.

Ex-Prefeito Zito | foto: reprodução/facebook

 

Logo no início dos trabalhos o vereador Ivon (MDB) usou a tribuna e pediu o adiamento do julgamento das contas de 2011 alegando que o prazo para o mesmo já havia excedido. A alegação foi contestada por alguns vereadores que usaram como argumento o fato de que a lei orgânica do município – fator usado pelo vereador Ivon – não está acima das leis superiores (leis federais, constituições e etc.). O pedido não foi aceito pelo presidente.

Dando andamento a sessão o Vereador Raiclyston Alexandrino, relator do processo de julgamento das três (03) contas, deu início à leitura da sua decisão onde optou por seguir à risca o parecer já determinado pelo TCE-PI, aprovando com ressalvas as contas de 2009 e 2010 e reprovando as contas de 2011.

Com indignação os vereadores que hoje fazem parte da oposição política na cidade se abstiveram da votação. Os vereadores também alegaram que o julgamento estava ocorrendo de forma irregular.

Os demais vereadores acompanharam o voto do relator e com 8 votos a favor e 3 abstenções o ex-prefeito Zito teve suas contas de 2011 reprovadas. A decisão do legislativo de Água Branca torna o sonho de uma possível disputa do ex-prefeito Zito ao executivo municipal em 2020 muito distante e quase inviável.

DISCURSO FALIDO

A sessão de ontem na câmara municipal de Água Branca serviu também para que o eleitor pudesse analisar o nível dos legisladores que a cidade possui. Com um tom explicito de revolta, o que é compreensível a partir do momento em que a oposição julga que o ex-prefeito é o nome mais forte para uma disputa eleitoral em 2020, uma parlamentar alegou que o julgamento ocorrido naquela ocasião era de cunho exclusivamente político, até então uma crítica aceitável vindo de opositores. Porém, munida de um discurso muito conhecido popularmente e originado no meio petista para que se defenda o ex-presidiário Lula, a parlamentar alegou que o julgamento é medo de uma possível disputa nas próximas eleições e que o povo é quem deveria escolher seu representante.

O discurso seria justo, se João Luiz Lopes de Souza não fosse culpado pelos crimes cometidos ao erário público. A reprovação das contas ocorrida na noite de ontem não é a primeira mostra de que o gestor não fez uma gestão limpa e honesta, pois além do parecer técnico do Tribunal de Contas do Estado -TCE, o mesmo foi julgado no ultimo mês de novembro pelo crime de improbidade administrativa e condenado pelo Ministério Publico Federal a devolver aos cofres públicos a quantia de R$ 135.360,00.

No mesmo processo o ex-prefeito também foi punido com a perca dos direitos políticos por cinco (05) anos.

NOVA MESA PARA 2020           

A sessão foi finalizada com a votação para escolha da nova presidência da casa a partir de 2020 e terá como presidente o Vereador Antonio Valter (PSD), vice-presidente Soroba (PL) e Secretário o Vereador Francisco Marcos (PSD).

Na esquerda vereador Valter, no centro vereador Soroba e na direita vereador Francisco Marcos | Fotos: Reprodução/facebook

 

A nova mesa é composta por 2 vereadores do mesmo partido do prefeito Jonas Moura, e do seu candidato a sucessão.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias