Armazém Paraíba
ISEPRO
YASMINI
ENCHENTES

Chuva forte atinge Floriano e deixa ruas e Hospital Regional alagados

O hospital Tibério Nunes atende cerca de 12 mil pacientes por mês, possui 128 leitos de enfermaria, dez de UTI e cinco salas cirúrgicas. Com 23 anos de funcionamento, a estrutura sempre enfrenta transtornos com alagamento no período chuvoso.

04/12/2019 12h47
Por: Redação
Fonte: Floriano News
A quarta-feira (4) começou chuvosa sendo motivo de alegria para muitos florianenses que reclamavam das altas temperaturas. Não tardou muito, a alegria se transformou em reclamação, pois com a chuva, o Centro e diversas ruas da cidade ficaram alagadas resultando em prejuízos e impossibilitando a locomoção de alguns cidadãos.
"Quando desci pro trabalho, pela Padre Uchôa, a rua parecia um riacho. Eu trabalho no Hospital Regional e durante o caminho vi pessoas presas reclamando que tinham que ir pra escola, pro trabalho, carros parados no meio da rua, um caiu no bueiro. A rua aqui na frente tá totalmente alagada e a água tá invadindo o Hospital. Tem gente usando rodo pra tirar o máximo de água possível. Minha colega de trabalho mora na Sambaíba e disse que as casas estão alagando. É prejuízo com os móveis e tudo o mais", relatou uma testemunha que não quis ser identificada.
Imagem: Divulgação
Chuva forte atinge Floriano e deixa ruas e Hospital Regional alagados.(Imagem:Divulgação)

Há alguns anos Floriano tem se visto nessa situação e a população reclama das providências que ainda não foram tomadas.
" A cidade não está preparada pra essas situações. Não tem condição de ser assim toda vez que a chuva cair", conclui.
HTN
Imagem: Divulgação
Corredores do Hospital Regional Tibério Nunes ficaram alagados.(Imagem:Divulgação)Corredores do Hospital Regional Tibério Nunes ficaram alagados.

A chuva forte durou cerca de três horas, arrastou carros pelas ruas do centro e no hospital os corredores ficaram alagados, afetando enfermarias, consultórios, centro cirúrgico e até as Unidades de Terapia Intensiva (UTI) adulta e pediátrica. Um vazamento em uma janela, atingiu um leito da enfermaria que precisou transferir o paciente para outro espaço.

De acordo o assessor do hospital, Rafael Oliveira, apesar do alagamento, não houve prejuízos maiores e os funcionários se desdobraram para secar o local.

“Foi basicamente água nos corredores, nenhum equipamento foi danificado, porque a maioria já fica suspenso mesmo. Maqueiros, funcionários dos núcleos ajudaram os serviços gerais para a retirada da água. Mas não afetou o atendimento, porque a maior parte dos pacientes só chegou depois da chuva mesmo e já estão sendo atendidos”, explicou o assessor.

O hospital Tibério Nunes atende cerca de 12 mil pacientes por mês, possui 128 leitos de enfermaria, dez de UTI e cinco salas cirúrgicas. Com 23 anos de funcionamento, a estrutura sempre enfrenta transtornos com alagamento no período chuvoso.

A chuva que caiu em Floriano esta manhã, foi forte, sem ventos e sem trovoadas. “Eu considero uma chuva atípica, porque os pingos triplicavam e não tinha vento, nem trovões, só aquela água forte por três”, caracterizou Rafael.

O INMET (Instituto Nacional de Meteorologia) já divulgou que há previsão de mais chuvas na região sul do Piauí durante as próximas semanas e recomenda que a população adote algumas ações, para esse período como: em caso de rajadas de vento, não se abrigar debaixo de árvores (pois há leve risco de queda e descargas elétricas), não estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda e evitar o uso de aparelhos eletrônicos ligados à tomada.

*Com informações do Cidadeverde.com

 

 
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias