UNOPAR
TOPO 4 ANOS
ISEPRO
YASMINI
Armazém Paraíba
20 ANOS

Criminoso que matou empresário de Barro Duro é condenado a 20 anos de prisão

A sentença do juiz de direito João Antônio Bittencourt Braga Neto, da 3ª Vara Criminal da Comarca de Teresina, foi dada no último sábado (14).

18/09/2019 13h21
Por: Redação
Fonte: GP1

O juiz de direito João Antônio Bittencourt Braga Neto, da 3ª Vara Criminal da Comarca de Teresina, condenou Fábio Kalleus da Silva Santos a 20 anos de prisão pelo crime de latrocínio (roubo seguido de morte) contra o empresário Jordão Mendes da Silva, natural da cidade de Barro Duro, proprietário da loja Playboy Fashion, em julho de 2015. A sentença foi dada no último sábado (14).

Fábio e outros dois envolvidos na morte do empresário, Halyson Lima Ribeiro e Alex Araújo de Sousa, foram condenados a pagar R$ 300 mil aos sucessores da vítima, além dos R$ 10 mil roubados no dia do latrocínio.

O processo de Fábio foi desmembrado dos demais depois que ele fugiu da penitenciária, por isso ele foi julgado sozinho.

Crime

Jordão, de 25 anos, foi morto no dia 03 de julho de 2015, após ter sido alvejado na cabeça durante um assalto ocorrido na loja Playboy Fashion, de sua propriedade, localizada na quadra 88 do bairro Dirceu I, zona sudeste da Capital. Participaram do crime, Fábio e outro suspeito que pilotou a motocicleta. O jovem chegou a ser encaminhado ao Hospital de Urgência de Teresina (HUT), mas não resistiu e faleceu. Ele era filho de uma professora do município de Barro Duro.

Já Fábio foi preso, no dia 21 de setembro de 2016, acusado de ser o autor do disparo que matou Jordão. Câmeras de segurança instaladas próximas ao local do crime auxiliaram na identificação dos suspeitos.

Em dezembro de 2016, Fábio fugiu da Penitenciária Irmão Guido juntamente com 15 presos que cavaram um túnel para fugir da unidade prisional. Um ano depois ele foi recapturado e encaminhado de volta ao presídio.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias