Armazém Paraíba
ISEPRO
YASMINI
Previdência

Policiais criticam regras para a categoria na reforma da Previdência

Os participantes rejeitaram a ideia de que as categorias tenham recebido privilégios no texto atual da reforma.

20/08/2019 20h19
Por: André Nogueira
Waldemir Barreto/Agência Senado
Waldemir Barreto/Agência Senado

Representantes de policiais, bombeiros e agentes penitenciários criticaram a reforma da Previdência nesta terça-feira (20) em audiência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Eles afirmaram que a PEC 6/2019 cria para os agentes de segurança do Brasil “a pior aposentadoria do mundo”.

 

Os participantes rejeitaram a ideia de que as categorias tenham recebido privilégios no texto atual da reforma. Para eles, os agentes de segurança fazem jus a direitos compensatórios devido à natureza das suas atividades. Eles pediram que os senadores promovam uma “revisão significativa” da PEC.

 

POLICIAIS NA REFORMA DA PREVIDÊNCIA
Regras para aposentadoria
  • Idade mínima: 55 (mulheres e homens)
  • 30 anos de contribuição, 25 anos no exercício da função
  • Benefício: segue as regras do Regime Geral
  • Contribuição:
    • Alíquotas de 7,5% a 22%
    • Aposentados e pensionistas que recebem acima do teto do Regime Geral também contribuem
    • Pensão: integral em caso de morte decorrente do trabalho
    • Regras de transição:
      • Idade mínima: 52 (mulheres) ou 53 (homens)
      • Pedágio de 100% do tempo de contribuição que falta
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias