Armazém Paraíba
YASMINI
ISEPRO
Empate

Na estreia de Jorge Jesus, Flamengo empata com o Athletico-PR pela Copa do Brasil

Athletico-PR e Flamengo empataram por 1 a 1.

11/07/2019 02h34Atualizado há 5 meses
Por: André Nogueira
Fonte: Estadão conteúdo
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Em um jogo tenso, disputado, dramático e polêmico, Athletico-PR e Flamengo empataram por 1 a 1, nesta quarta-feira (10), na Arena da Baixada, em Curitiba, no confronto de ida das quartas de final da Copa do Brasil. Os dois times voltam a se enfrentar no dia 17, no Maracanã. Quem vencer o jogo se classifica. Nova igualdade leva a decisão da vaga nas semifinais para os pênaltis.

Antes de se reencontrarem pela Copa do Brasil, os times vão jogar em casa pelo Campeonato Brasileiro no domingo. O Flamengo vai receber o Goiás e o Athletico duelará com o Internacional.

O primeiro tempo foi disputado em alta velocidade. Entusiasmado pelo apoio da torcida e pelo bom retrospecto em casa, o Athletico iniciou no ataque. Na estreia do técnico Jorge Jesus, o Flamengo apresentou uma marcação forte no campo adversário, mas com algumas falhas no posicionamento em seu campo, que propiciaram espaços para escapadas de Rony e Nikão.

Logo aos três minutos, Vitinho levou perigo ao gol de Santos. O Athletico devolveu aos quatro minutos, quando Rony foi bloqueado por Renê. Aos dez, um erro da arbitragem. O goleiro Diego Alves agarrou a bola fora da área, diante de Marcelo Cirino, mas o árbitro Anderson Daronco não viu e nem consultou o VAR.

Com o jogo quente dentro de campo, Jorge Jesus foi uma atração fora dele, na área técnica, onde não parou de se movimentar e orientar seus jogadores. Aos 17, o técnico português se assustou quando Cuéllar recuou errado e obrigou o goleiro Diego Alves se esforçar para chegar antes de Marcelo Cirino.

A partir daí, o Athletico ficou com o domínio do jogo, mas o Flamengo foi perigoso nos contra-ataques. O time paranaense teve dois gols bem anulados, mas o VAR demorou demais para anunciar seu veredicto no segundo.

Gabriel foi sempre perigoso, teve duas boas chances, quando conseguiu fugir da marcação, mas na primeira ficou em impedimento e a segunda chegou atrasado, após boa saída de Santos. Antes do fim dos primeiros 45 minutos, o Athletico ainda teve duas boas chances. Na primeira, Nikão forçou Diego Alves a mais uma defesa. Já Lucas Halter, sozinho, chutou para fora frente a frente com o goleiro flamenguista.

Os times mantiveram o mesmo ritmo na segunda etapa. Aos dois minutos, Arrascaeta deu lindo passe para Gabriel no meio da zaga paranaense. O atacante foi mal na finalização e facilitou a defesa de Santos. Mas o Athletico não se intimidou e abriu o placar. Nikão bateu escanteio pela direita e Léo Pereira só desviou na segunda trave: 1 a 0.

Aos 12, o lance mais polêmico do jogo. Após lançamento para o campo de ataque do Athletico, Marco Ruben trombou com Rodrigo Caio e a bola sobrou para Vitinho, que sofreu pênalti de Renê. O lance todo foi analisado pelo VAR durante seis minutos. Ao final, Daronco marcou apenas falta de Marco Ruben.

Durante a análise, Jorge Jesus colocou Diego e Everton Ribeiro em campo. No lance seguinte, Renê cobrou lateral, Léo Pereira errou ao se antecipar e deixou Gabriel livre para tocar por cima de Santos e empatar a partida, aos 19 minutos.

O jogo ficou aberto. O Flamengo quase fez o segundo com Bruno Henrique, mas Santos fez grande defesa, aos 24. Aos 28, Rony fugiu pela direita e fez lindo cruzamento para Marco Ruben, mas o atacante chegou um pouquinho atrasado. Aos 29, Tiago Nunes colocou Bruno Nazário no lugar de Nikão e o atacante não decepcionou, ao criar duas belas chances. Na primeira, Rodrigo Caio tirou quase em cima da linha. Na segunda, Diego Alves fez bela defesa.

Aos 38, mais um gol do Athletico anulado. Desta vez, Rony estava fora de jogo, antes do passe para Marcelo Cirino chutar para o gol. Devido às várias paralisações, o jogo teve dez minutos de acréscimos. Todos eles com o time da casa no ataque, mas sem objetividade e muito cansaço. Assim, o duelo terminou 1 a 1.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias