UNOPAR
YASMINI
Armazém Paraíba
ISEPRO
TOPO 4 ANOS
Direito e justiça

Direitos Humanos ouve procurador Deltan Dallagnol e juiz sobre denúncias do The Intercept

Os textos do The Intercept levantam a suspeita de que Moro teria atuado com parcialidade em decisões relacionadas à operação.

08/07/2019 11h10
Por: André Rodrigues
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados realiza audiência pública nesta terça-feira (9), às 14 horas, para ouvir o coordenador da Operação Lava Jato em Curitiba, procurador da República Deltan Dallagnol; e o representante da coordenação-executiva da Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD), juiz Marcelo Semer.

O objetivo da reunião será debater as reportagens do The Intercept Brasil, do jornalista Glenn Greenwald, que noticiaram mensagens trocadas entre Deltan Dallagnol, o então juiz Sérgio Moro (atual ministro da Justiça e da Segurança Pública) e outros integrantes da Lava Jato. Os textos do The Intercept levantam a suspeita de que Moro teria atuado com parcialidade em decisões relacionadas à operação.

Em conjunto com as comissões de Constituição e Justiça e de Cidadania; e de Trabalho, Administração e Serviço Público, a Comissão de Direitos Humanos e Minorias já ouviu o ministro Sérgio Moro na semana passada. Na ocasião, Sérgio Moro voltou a afirmar que não foi parcial nem infringiu nenhuma lei em sua atuação como juiz na primeira instância.

A CDHM também já ouviu o jornalista Glenn Greenwald, que reiterou aos parlamentares acreditar que houve “conluio” entre o ex-juiz Sérgio Moro, atual ministro da Justiça, e os procuradores da República que compõem a força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, sendo um dos principais prejudicados, segundo o jornalista, o ex-presidente Lula.

Para o autor do requerimento para a realização da audiência, deputado Rogério Correia (PT-MG), os diálogos até agora revelados "demonstram que Sérgio Moro se intrometeu no trabalho do Ministério Público, e, mais do que isso, atuou como indutor das ações como auxiliar da acusação, ferindo o princípio da imparcialidade previsto na Constituição Federal e no Código de Ética da Magistratura". 

A audiência para ouvir Deltan Dallagnol e Marcelo Semer ocorrerá no plenário 10 do anexo 2 da Câmara dos Deputados.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias