Política

Ciro Nogueira declara voto em Lula para acalmar ânimo de petista

Na verdade, o senador está querendo é acalmar o PT e diminuir as vaias que ele e sua mulher, a deputada federal Iracema Portella, vem recebendo de militantes petistas no Piauí.

O senador Ciro Nogueira é, disparado, o político piauiense que desfruta de mais prestígio hoje no governo federal. Pelo menos é isso o que ele tenta demonstrar.

Sem dar bola para o restante da bancada federal, quase toda semana ele traz um ministro ao Piauí, puxado pelo braço. Ou então manda uma foto de uma audiência com algum deles, em Brasília, anunciando a liberação de recursos para o Piauí.

Apesar de gozar de trânsito livre no governo Temer, há poucos dias, Ciro Nogueira surpreendeu com a declaração de que votaria no ex-presidente Lula em 2018.

Claro que a sua declaração tem outro objetivo. Na verdade, o senador está querendo é acalmar o PT e diminuir as vaias que ele e sua mulher, a deputada federal Iracema Portella, vem recebendo de militantes petistas no Piauí.

Declarando que o candidato do seu coração é o ex-presidente Lula, o senador quer também colar com mais facilidade a sua imagem na do governador Wellington Dias, na campanha pela reeleição de ambos.

Nada a ganhar

Político sagaz, Ciro Nogueira sabe, no entanto, que uma eventual volta do ex-presidente Lula ao poder seria o fim de seu brilho pessoal em Brasília. Outra estrela iria brilhar no Planalto, o governador Wellington Dias, companheiro de Lula de velhos carnavais.

Hoje isolado do poder central, Wellington só tem uma porta aberta vez ou outra na Esplanada dos Ministérios quando o senador Ciro Nogueira chega na frente. Com Lula no Planalto, ele teria, como já teve, um canal direto com o presidente da República.

E o que Ciro ganharia com uma eventual vitória de Lula? Nada. No máximo, o direito a uma foto, aqui acolá, e o aumento das vaias, o tempo todo e em todo lugar.

Fonte: Cidade Verde

Comentários

Moisés Pontes

Moisés Pontes atualmente é estudante de enfermagem pela Faculdade FAMEP. Iniciou sua carreira profissional como colunista jornalístico em 2013 no site de notícias local Amarante Net a convite do atual prefeito Luiz Neto (PSD). Em 2014, recebeu o convite para assumir no Portal JN (Teresina) a coluna Informe Amarante com notícias do município e região.

Atualmente também presta serviços como assessor de imprensa político e colaborador da AD Publicidade de Teresina. A convite da deputada e secretária de infraestrutura, Janaínna Marques, Moises recebeu a presidência do PTB Jovem Amarante tornando-se adjunto ao atual presidente Dr. Ítalo Queiroz (PTB Amarante).

Trabalhou em 2015 como TARM-Técnico Telefonista Auxiliar de Regulação Médica do SAMU Amarante.

Sobre sua paixão por jornalismo, Moisés Pontes foi orientado e instruído pelo jornalista, advogado, professor e historiador cultural Virgílio Queiroz, ator do filme Aí Que Vida de Cícero Filho. Moisés Pontes tem como meta no futuro próximo, criar um site e assessoria de mídias e notícias em saúde devido sua paixão por enfermagem e jornalismo.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close