Cidades

Falta de médicos em hospital castiga população de Regeneração que pede socorro em Amarante

O município de Regeneração está comemorando seus 135 anos de emancipação política e não tem muito para comemorar, pelo menos é o que a própria população do município diz em relação à saúde pública oferecida por parte do Hospital Municipal Maria de Lourdes Leal Nunes. Tudo isso porque a população há meses está sofrendo por falta de médicos plantonistas na única referência hospitalar da cidade.

Não é boato não! É verídico.

Basta passar uma hora parado nas margens da BR 343, sentindo ao município de Amarante que terá a prova ocular que o hospital municipal de Regeneração tem falhas no atendimento médico.

Uma internauta moradora na cidade de Regeneração e que não quis se identificar por medo de perseguições a sua pessoa enviou ao Portal Notícia Diária, fotos de ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e do próprio hospital municipal nas portas do Hospital Estadual Dr. Francisco Ayres Cavalcante em Amarante.

– Sabemos que a saúde é um direito de todos e dever do estado (está na Constituição Federal no Artigo: 196):

“A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para a promoção, proteção e recuperação”.

Pela falta de atendimento médico no hospital municipal de Regeneração, a população se dirige ao hospital estadual de Amarante em busca de socorro médico. Mas não por conta própria não! Segundo informações do hospital estadual de Amarante, em média 30% dos atendimentos em três (3) meses o hospital de Amarante recebe do município vizinho de Regeneração.

O hospital de Amarante é obrigado a receber todos porque respeita o Artigo 196 da Constituição Federal. A população de Regeneração sofre e não aguenta mais vim para Amarante em busca de socorro médico.

No dia 8 de novembro, uma jovem estudante chamada, Daurine Pereira Gonçalves, de 15 anos, ficou gravemente ferida gravemente ferida após um acidente na zona urbana do município de Regeneração. A estudante foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), e logo depois de conduzida para o Hospital Estadual de Amarante por falta de medico plantonista no Hospital Municipal de Regeneração.

Os familiares da vítima relatam na época que a população está tendo problemas com a falta de médico no hospital do município de Regeneração.

Ministério Público abre procedimento contra o Hospital Municipal de Regeneração

 O Ministério Público do Estado do Piauí abriu procedimento preparatório com objetivo de sanar as irregularidades quanto à higienização e desinfecção de ambientes no Hospital Municipal Maria de Lourdes Leal Nunes. A portaria nº 17/2017 foi assinada pela promotora de Justiça Valesca Caland Noronha, no dia 1º de novembro.

Segundo a portaria, uma notícia de fato foi instaurada no âmbito da Promotoria de Regeneração, a fim de verificar irregularidades na higienização e desinfecção no Hospital Municipal de Regeneração.

Durante inspeção realizada no referido hospital, pela promotora, foi constatada a necessidade de aquisição de material de higiene hospitalar e da melhoria de higienização dos banheiros, com a colocação nestes locais de papel toalha, papel higiênico e sabão líquido.

E considerando o vencimento do prazo para a conclusão da notícia de fato e a necessidade de dar continuidade a discussão do seu objeto, a promotora decidiu abrir procedimento preparatório.

A representante do Ministério Público determinou então a expedição de ofício ao Hospital Municipal Maria de Lourdes Leal Nunes, informando a sua diretora sobre a instauração do presente procedimento, assim como requisitando informações, no prazo de 05 dias, quanto à aquisição de material de higiene hospitalar.

Outro lado

O secretário municipal de saúde não foi localizado nesta sexta-feira (01) para comentar o caso. O Portal Notícia Diária está aberto para esclarecimentos.

Comentários