Piauí Política

Articulação de Esquerda decide defender PT contra aliança com Ciro Nogueira em 2018

A direção estadual da Tendência Petista Articulação de Esquerda se reuniu na manhã desse domingo (3), após debater a conjuntura nacional e estadual. Entre as decisões, a direção da AE Piauí emitiu uma nota convocando todos os filiados e militantes a continuar mobilizado contra o governo Temer, defender os direitos sociais, chamar a classe trabalhadora para ir as ruas no dia 5 de dezembro e defender que o PT do Piauí não faça alianças com golpistas (incluindo o senador Ciro Nogueira – PP).

CONFIRA A NOTA DA DIREÇÃO DA AE PIAUÍ

 À direção estadual do PT Piauí

À militância do PT Piauí

A direção estadual da tendência petista Articulação de Esquerda, reunida no dia 3 de dezembro de 2017, após debater a conjuntura nacional e estadual, deliberou o seguinte:

1.Continuar mobilizando contra o governo Temer; continuar lutando em defesa dos direitos sociais ameaçados; continuar a campanha a favor de Lula presidente;

2.Chamar a classe trabalhadora às ruas no dia 5/12, para impedir a contrarreforma da previdência; registrando nossa discordância com a decisão de suspender a greve geral convocada para o dia 5 e ressaltando a necessidade de uma forte paralisação nacional para derrotar completamente a contrarreforma da previdência;

3.Reafirmar nosso apoio à reeleição do governador Wellington;

4.Defender que a companheira Regina seja candidata do PT ao Senado em 2018;

5.Defender que o PT do Piauí não faça alianças, nem majoritárias, nem proporcionais, com golpistas nas eleições de 2018;

6.Registrar que, caso esta posição (Petista não faz aliança com golpista) não seja consensual ou majoritária no Partido, a tendência petista Articulação de Esquerda defenderá a convocação de um encontro estadual de tática — conforme define o estatuto partidário — para tomar uma decisão acerca da política de alianças do PT nas eleições 2018;

7.Neste encontro a AE defenderá que o PT não faça alianças com partidos, governantes e parlamentares que apoiaram o golpe contra Dilma, nem com quem apoiou as medidas antipopulares e antinacionais adotadas pelos golpistas, como a reforma trabalhista e a emenda que suspendeu por 20 anos os investimentos sociais;

8.Registramos, também, que caso a companheira Regina não ofereça seu nome para disputar o Senado, a tendência petista AE inscreverá o nome de um companheiro ou de uma companheira para disputar o Senado. Não aceitamos entregar para golpistas uma conquista do povo!!!

Petista não se alia com golpista!

Brasil urgente, Lula presidente!

 

Direção Estadual da AE Piauí

Teresina, 3/12/2017

Comentários