Geral

Candidatas a miss no Peru fazem protesto contra feminicídio

As candidatas a miss Peru 2018 fizeram um protesto contra a violência sexual na noite de domingo (29). No tradicional quadro em que apresentariam suas medidas (altura, peso), as 23 participantes destacaram estimativas de feminicídio, agressões e assédio sexual contra a mulher.

“Meu nome é Camila Canicoba e represento o departamento de Lima. Minhas medidas são: 2.202 casos de feminicídio registrados nos últimos nove anos no meu país”, afirmou.

“Minhas medidas são: 82 feminicídios e 156 tentativas neste ano”, declarou Karen Cueto, que representa Lima.

Já Juana Acevedo afirmou que mais de 70% das mulheres já foram vítimas de assédio sexual.

“Minhas medidas são: 81% dos agressores das meninas menores de 5 anos são próximos da família”, declarou Melody Calderón, que representa La Libertad.

Samantha Batallanos, que representa Lima, lembrou que “uma menina morre a cada dez minutos devido à exploração sexual”.

De acordo com o jornal “El Comércio”, o protesto continuou durante o desfile com trajes de banho. A organizadora, Jessica Newton, fez um pronunciamento em que ressaltou que as mulheres são livres para atuar e se vestir como desejam e que ninguém pode sentir o direito de desrespeitar e muito menos “tocar”.

Durante o desfile, Leslie Shaw cantou “Siempre más flerte” (Sempre mais forte, em tradução livre) e foram projetados recortes de jornal com notícias sobre feminicídio.

Fonte: G1

 

Comentários