Política

Desaprovação de Lula cai e de Moro e Bolsonaro sobem, mostra pesquisa

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teve seu índice de desaprovação reduzido e sua taxa de aprovação ampliada em setembro na comparação com o mês anterior, segundo o Barômetro Político, pesquisa mensal realizada pelo instituto Ipsos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O porcentual dos brasileiros que não concordam com atuação de Lula caiu de 66% para 59%, enquanto a parcela que o aprova subiu de 32% para 40%, a maior em dois anos.

Ao mesmo tempo, o juiz Sérgio Moro, símbolo da Lava Jato e responsável pela condenação do líder petista, alcançou taxa de desaprovação recorde desde setembro de 2015: 45%.

A pesquisa foi feita entre os dias 1 e 14 de setembro e, portanto, captaram o efeito do depoimento do ex-ministro Antonio Palocci, que fez acusações graves contra Lula. Ele nega tudo.

Entre agosto e setembro, Lula foi o presidenciável com maior taxa de aprovação, perdendo para Moro e Luciano Huck, que negam a intenção de disputar o mais alto cargo da República.

O número de entrevistados que rejeita o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ), pré-candidato à Presidência, subiu de 56% para 63%, a pior taxa em dois anos. Os que aprovam sua atuação caíram de 21% para 19%, ainda que dentro da margem de erro de três pontos para mais ou para menos.

O prefeito de São Paulo, João Doria, viu sua taxa de reprovação subir de 52% a 58% depois de ter demonstrado mais claramente suas intenções de ser candidato ao Planalto e sua aprovação caiu de 19% para 16%.

O governador paulista Geraldo Alckmin, que disputa a indicação do PSDB com o afilhado Doria, viu seu índice de reprovação subir de 73% para 75% e o de aprovação cair de 14% para 13%, dentro da margem de erro.

Fonte: Yahoo Notícias 

Comentários

Moisés Pontes

Moisés Pontes atualmente é estudante de enfermagem pela Faculdade FAMEP. Iniciou sua carreira profissional como colunista jornalístico em 2013 no site de notícias local Amarante Net a convite do atual prefeito Luiz Neto (PSD). Em 2014, recebeu o convite para assumir no Portal JN (Teresina) a coluna Informe Amarante com notícias do município e região. Atualmente também presta serviços como assessor de imprensa político e colaborador da AD Publicidade de Teresina. A convite da deputada e secretária de infraestrutura, Janaínna Marques, Moises recebeu a presidência do PTB Jovem Amarante tornando-se adjunto ao atual presidente Dr. Ítalo Queiroz (PTB Amarante). Trabalhou em 2015 como TARM-Técnico Telefonista Auxiliar de Regulação Médica do SAMU Amarante. Sobre sua paixão por jornalismo, Moisés Pontes foi orientado e instruído pelo jornalista, advogado, professor e historiador cultural Virgílio Queiroz, ator do filme Aí Que Vida de Cícero Filho. Moisés Pontes tem como meta no futuro próximo, criar um site e assessoria de mídias e notícias em saúde devido sua paixão por enfermagem e jornalismo.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close