Blogs Moisés Pontes

Coordenadora do Samu agride vereador no interior do Piauí

Vereador Rudyfran Ferreira (PSD)

Durante a sessão desse sábado (08), o vereador Rudyfran Ferreira (PSD), fazia uma explanação sobre seu ponto de vista em relação a cidade de Amarante e tratou de assuntos como a situação do Centro de Atenção Psicossocial (Caps), onde segundo denúncias os usuários intensivos não estão sendo atendidos e que não estão sendo oferecidos as atividades completares de tratamento continuado.

Rudyfram Ferreira na oportunidade tratou sobre a polêmica da água na comunidade Pintadas, onde segundo populares, a caixa d’água estar sem tampa de proteção. Outro assunto polêmico tratado pelo vereador em seção foi sobre a licitação de transporte escolar e merenda escolar, devido o serviço estar funcionando, mais que no Diário Oficial não há nenhuma licitação publicado sobre o assunto, segundo mesmo.

Sobre limpeza a pública, o vereador solicitou a priorização da limpeza de ruas menores e não só das avenidas (exemplo das ruas: Raimundo Claro, Pedro Vilarinho com Luiz Pulça), entre outras reivindicações e denúncias que chegam em seu gabinete na Câmara Municipal.

Durante as pautas, o vereador deu maior destaque pela real situação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O Portal Notícia Diária entrou em contato com o parlamentar na tarde desse sábado onde o mesmo descreveu todo seu trabalho de fiscalização do serviço em Amarante, devido denúncias graves sobre o descaso do serviço e a falta de atendimento no município.

Caso Samu

No dia 3 de abril, o vereador esteve na Central de Regulação Médica do Samu em Teresina, juntamente com seu colega, vereador Luiz Rocha (PSD), e foram recebidos pela coordenadora estadual de enfermagem do serviço no Piauí. Na ocasião os vereadores perguntaram sobre o que estava acontecendo com o serviço em Amarante que durante três meses não havia funcionado de forma eficiente e de maneira que ajudasse a população de Amarante.

Desde que a nova gestão tomou posse, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência  não funcionou mais de forma regular e eficiente, porque vive mais quebrada na cidade e em Teresina do que prestando atendimento à população de Amarante.

Segundo a pauta ainda na Central do Samu, o que chamou mais atenção dos vereadores foi quando a coordenadora estadual constatou que durante o mês de janeiro, Amarante registrou 45 ocorrências.

Como poderia ter 45 ocorrências, se a ambulância em maior parte do tempo passou parada em conserto em Teresina? E logo que voltou, quebrou novamente, e pela terceira vez, quebrada novamente volta em manutenção? Perguntou o vereador.

Outro ponto que segundo o vereador, Rudyfran Ferreira mais lhe assustou foi a constatação no sistema da central estadual do Samu, que o serviço apenas ficou inativo (parado) no município um dia, dia 28 de março de 2017.

O interessante é que no dia 31 de março, um internauta que não quis se identificar enviou fotos da ambulância quebrada em um posto de gasolina no município de Angical do Piauí. As fotos correram rápido pelas redes sociais e causaram uma grande polêmica do descaso do serviço no município.

Ambulância do Samu de Amarante quebrada no dia 31 de março em Angical do Piauí

Logo após as imagens serem espalhadas, a própria coordenadora estadual de enfermagem do Piauí, flagrou a ambulância em um bar|restaurante no povoado Saco da Cachoeira, quando viajava para sua cidade natal, Floriano, no dia 2 de abril.

Ambulância quebrada no povoado Saco da Cachoeira. A mesma foi flagrada pelo coordenadora estadual de enfermagem do Samu

Quebrada novamente

E o mais incrível que pareça, que durante a sessão realizada ontem (08|04), na Câmara de Municipal, a ambulância do Samu já estava novamente quebrada, só que entre os municípios de Regeneração e Angical do Piauí enquanto transferia um paciente.

pela quarta vez, ambulância do Samu de Amarante quebra entre Regeneração e Angical do Piauí

O vereador disse que essas coisas que estar acontecendo com o Samu de Amarante, ele e muitos profissionais não entende porque o serviço é mantido através de produções.

Coordenadora municipal do Samu versus Vereador

O vereador Rudyfran Ferreira denunciou que após ter sido acionado para fiscalizar e buscar soluções para o problema do descaso do Samu em Amarante, estar sendo alvo de uma tentativa de intimidação por parte da atual, e do que ele chamou de: ´ intitulada coordenadora´ municipal do Samu, enfermeira Kelly Beatriz.

Rudyfran disse que se refere a mesma como ´intitulada coordenadora´, porque em entrevistas e redes sociais ela, Kelly Beatriz, se diz coordenadora, mais que no Diário Oficial não consta nenhuma portaria publicada.

Em sessão desse sábado (08), o vereador teve uma surpresa em relação a atitude da coordenadora municipal do Samu, senhora Kelly Beatriz, adentrou o plenário da Câmara, durante a seção e se dirigiu até a mesa do vereador Rudyfran Ferreira, onde o legislador foi desacatado descaradamente como autoridade daquela casa pela enfermeira.

´´ Ela simplesmente chegou até a mesa, com uma cópia de um contrato, que contrato esse que alguns vereadores da situação (a favor do atual governo), já dizia que ela tinha um contrato, mais que essa cópia desse contrato de 2 de janeiro de 2017, mais que no Diário Oficial não há nenhum extrato do contrato publicado, e muito menos uma portaria publicada para que possa ser encaminhada para a Central do Samu em Teresina como é exigido.

A responsabilidade do Samu de Amarante, estar sendo da secretária municipal de saúde, Antônio Carvalho. Para quem não sabe esse ato deve ser provisório, mais que no município de Amarante estar com 90 dias sem coordenadora legal.

“Passei por uma das piores situações que já vivi. Sempre respeitei a todos, até por que meus pais me ensinaram. E durante a sessão ordinária da câmara onde explanei vários assuntos me reportei mais profundamente ao SAMU de Amarante que não tem portaria publicada no diário oficial dos municípios, sendo assim não tem uma coordenadora (a) de fato respondendo, onde para o SAMU estadual a responsável é a secretária de saúde do município, fato este que não pode ser por muito tempo já que a mesma tem outras obrigações para se responsabilizar. Depois da explanação voltei para minha mesa e o pequeno expediente encerrou instantes depois. Iniciou se as votações das indicações e requerimentos da casa, e em um certo momento me espantei com algo que aconteceu uma enfermeira que está intitulada coordenadora do SAMU só por contrato do dia 02/01/17 sem extrato de publicação e sem portaria adentrou aquela casa e de surpresa me agrediu, jogando uma cópia do contrato em cima da minha mesa e dizendo “olha aqui, era isso que vc queria porra, aí está “. Fato triste, mas que todas as providências já estão sendo tomadas de acordo com as leis. E vamos pedi a Deus sempre muita proteção e seriedade para fazer o melhor por nossa cidade”, disse o vereador para o Notícia Diária.

O vereador cedeu para o portal alguns prints que prova as ofensas feitas pela senhora enfermeira, Kelly Beatriz, nas redes sociais. Rudyfran Ferreira disse que já procurou seus advogados e que vai procurar a justiça para que tudo seja feito conforme a lei determina.

Tentamos entrar em contato com a coordenadora do Samu de Amarante, mais não obtivemos resultados na identificação do número. O espaço fica aberto para que a outra parte se esclareça da denuncia do vereador.

reprodução facebook
reprodução facebook
reprodução facebook
reprodução facebook
reprodução facebook
reprodução facebook

 

 

 

 

 

Comentários