CidadesDestaqueÚltimas

Assassinato cruel e misterioso choca a cidade de Miguel Leão-PI

Dois pistoleiros que andavam em uma moto, invadiram, por volta de 1 hora da madrugada dessa quarta-feira (21/12), uma residência na cidade de Miguel Leão (a 88 quilômetros de Teresina) e mataram com vários tiros o dono da casa, “Gilson Vaqueiro”, conhecido como “Gilson Raposa”, que trabalhava com o abate e venda de gados.

Como no município de Miguel Leão não tem delegacia de polícia (lá também não tem, sequer, um soldado da Polícia Militar), o caso está sendo apurado na delegacia de Monsenhor Gil. Os investigadores já sabem que os matadores arrombaram a porta da residência, tiraram a esposa de Gilson da frente e o mataram friamente.

Na vida pregressa de Gilson Vaqueiro os policiais não encontraram qualquer ligação com crimes. Era um pai de família trabalhador. A polícia ainda não tem uma linha de investigação. Está ouvindo parentes, amigos e clientes da vítima.

A falta de policiamento no município é a principal dificuldade enfrentada para a elucidação do assassinato de Gilson. Pior: faz com que Miguel Leão se transforme em “território livre” para os traficantes, que, cada vez mais, avançam no município, aliciando até crianças de 10 anos de idade. Os casos são inúmeros.

Miguel Leão já ficou conhecido como o menor município do país em extensão territorial, mas o maior em plantio de maconha. A juventude de Miguel Leão “se acaba” aos poucos devido a omissão dos governantes que fecham os olhos para o problema.

No caso do assassinato de Gilson, por exemplo, as testemunhas terão que se deslocar para outra cidade para prestarem depoimentos.

Fonte: Portal AZ

Comentários

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close