DestaqueGeralMoisés Pontes

Prefeita de Luzilândia debocha da população e diz que vai fazer pracinha e roçar matinhos

A prefeita de Luzilândia, a paranaense Ema Flora, mal de desvencilhou das graves denúncias em seu desastrado desgoverno, que chegou a lhe render a taxativa alcunha de “a pior prefeita”, volta às manchetes do jornais nesta quinta-feira, desta vez com o novo escândalo envolvendo agora avisos de licitação de obra e serviços tida como oportunos, logo no final do seu mandato, o que levantam fortes suspeitas desse típico comportamento desalinhado com os princípios da necessidade, razoabilidade e oportunidade, se é que ela, a prefeita, seja capaz de entender o que isso vem a significar.

Pois bem, o que gera bastante estranheza na população (alguns poucos na verdade) é que mesmo diante do caos vivido no município, com salários atrasados, serviços suspensos e tantas demandas essenciais que Ema não tem competência para dar conta, a gestora resolveu fazer, pasmem, uma praça. Isso mesmo, uma praça em lugar sequer definido. É o objeto do aviso de licitação tipo tomada de preço de nº 001/2016. Mas por qual motivo Ema Flora continua fazendo isso tudo? Ora, Ema sabe e tem certeza da impunidade. Ninguém é páreo à ela e seus assessores, filha, filho, marido, etc. Numa cidade onde não se tem nada, onde não há nenhuma instituição que não se revele omissa, a prefeita só pode deitar e rolar mesmo, como qualquer outra pessoa que usaria dessa deficiência do Estado para fazer o que bem quer e entender.

Uma prefeita, no auge de sua ignorância e despropósito com a comunidade, desafiando a tudo e todos, sorrindo da cara de todas as autoridades, gargalhando sobre cada uma delas, ainda diz que vai mandar “roçar o mato” das estradas vicinais, algo que nos últimos quatro anos não fez, num ato de verdadeiro acinte e deboche para com o sistema, onde no mínimo, de maneira sagaz manda publicar o aviso de licitação nº 002/2016, cujo objetivo é a capina e o roçar das estradas municipais. É hilário tudo isso, onde quem pode sorrir, como ela, a prefeita, espertamente o faz na certeza que jamais responderá por nada, servindo de exemplo de permissividade de tudo, com a anuência de todos que deveriam impedi-la desses desatinos.

Muito embora tenha certa discricionariedade em atos administrativos, à forasteira Ema Flora, não cabe por oportuno, muito menos necessário, com tantas fornecedores em atraso em seus pagamentos, professores passando necessidades, escolas fechadas, cidade sucateada, enfim, uma desordem própria de uma gestão analfabeta, que só demonstrou capacidade intelectual mínima para tanto desgraça, se fazer uma praça onde o povo não tem condições de sossego e lazer; nem o roçar de estradas, onde população se vê no mais completo lixo administrativo que é a gestão da Ema produziu.

E ela vai, em pleno fim de governo, continuar com essa licitação, usar o dinheiro da forma que quiser, como quiser, aplicando da forma que pretender pois ela pode. Infelizmente é a grande verdade. Recebeu um cheque em branco da população. Enganou, traiu, mostrou sua cara, sua face do mal, sua verdadeira personalidade apta tão somente a produzir o que não pode negar que tenha feito. A verdade dói, mas ajuda a todos a repensarem a importância do seu voto. Ema foi e é um grande castigo pra Luzilândia. E tempos piores hão de vir, pois um dos que poderiam barrá-la, nada faz e será o próximo prefeito, amiguinho e cúmplice da atual. Isto é: está tudo no mesmo saco imundo e podre da pior política que se pode praticar.

Parabéns gestora Ema, você é a demonstração viva de que esse teu comportamento administrativo vale a pena neste país medíocre de terceiro mundo! Sua administração não paga ninguém pelo simples fato de não querer mesmo, prefere ser o ser público atávico e caloteiro, imundo por sinal. Excelente aula pra todos que querem entrar para a órbita das coisas suspeitas, talvez erradas, quiçá atrasadas, por ventura até ilícitas, sei lá. Um exemplo que o mal prospera sim e de forma impune, maravilhosamente impune. Sua gestão vai longe, mulher pública, pois tens os predicados todos para viver bastante tempo na política brasileira. Ninguém lhe incomodará, todos estão acomodados. O povo que ficará da mesma forma, inerte, vendo os dias melhores garantidos a todos seu familiares e será capaz de votar novamente em você, como faz agora com seus aliados.

Descanse muito bem na praça nova, luzilandenses, pois a estrada para a continuidade dos demandos e do traso estará bem roçada.

8b4a7ea3ecafbb8fa3d97b752cf2b591_l

Fonte: Luzilândia.com

Edição e reprodução: Moisés Pontes

Comentários

Moisés Pontes

Moisés Pontes atualmente é estudante de enfermagem pela Faculdade FAMEP. Iniciou sua carreira profissional como colunista jornalístico em 2013 no site de notícias local Amarante Net a convite do atual prefeito Luiz Neto (PSD). Em 2014, recebeu o convite para assumir no Portal JN (Teresina) a coluna Informe Amarante com notícias do município e região. Atualmente também presta serviços como assessor de imprensa político e colaborador da AD Publicidade de Teresina. A convite da deputada e secretária de infraestrutura, Janaínna Marques, Moises recebeu a presidência do PTB Jovem Amarante tornando-se adjunto ao atual presidente Dr. Ítalo Queiroz (PTB Amarante). Trabalhou em 2015 como TARM-Técnico Telefonista Auxiliar de Regulação Médica do SAMU Amarante. Sobre sua paixão por jornalismo, Moisés Pontes foi orientado e instruído pelo jornalista, advogado, professor e historiador cultural Virgílio Queiroz, ator do filme Aí Que Vida de Cícero Filho. Moisés Pontes tem como meta no futuro próximo, criar um site e assessoria de mídias e notícias em saúde devido sua paixão por enfermagem e jornalismo.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close